A A A
Abandono e maus-tratos de animais cresce a cada dia em Cuiabá-MT PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
30-Mar-2014
YURI RAMIRES - Da Reportagem
Placas informativas e educativas contra o abandono de animais em áreas públicas podem ser afixadas visando à redução do número de animais abandonados em parques, praças, universidades e vias públicas.

A ideia partiu do deputado estadual Mauro Savi, que alegou ainda que grande parte da população desconhece que abandono e maus-tratos aos animais é crime. “O abandono, em especial os animais domésticos, como cães e gatos, é um problema que afeta cada vez mais os centros urbanos”, disse, destacando ainda que é uma prática cruel, desumana e criminosa que gera outros problemas socioambientais.

De acordo com uma reportagem divulgada pelo Diário de Cuiabá, mesmo sem uma estatística exata, estima-se que mais de 5 mil cães vivem nas ruas da capital expostos a maus-tratos, fomes e doenças. Além dos animais que fogem das residências, o abandono também cresce em decorrência a mudanças para apartamentos e condomínios fechados, que proíbe a presença de animais.

Para Michelle Scopel, da Organização de Proteção Animal de Mato Grosso (OPA-MT), a ação é um passo importante, mas o Estado ainda precisa amadurecer as políticas públicas para os animais. “A ação é importante, mas falta muito ainda. A castração desses animais é importante também”, lembra.

Segundo ela, a castração é uma medida importante para evitar que haja a procriação em massa, e assim, ocasionando o abandono. “Essa seria uma das medidas que poderiam ser adotadas, principalmente para os felinos, que se reproduzem com mais frequência em um menor tempo”, lembra.

Atualmente, a OPA conta com mais de 120 cães e apenas 10 gatos. A organização acolhe animais acidentados ou que estejam sofrendo maus-tratos e cuida. Segundo Michelle, 80% deles estão disponíveis para adoção.

O mesmo defende Mônica Buzelle, que já atuou na presidência da Associação Voz Animal, mas atualmente milita na causa. Segundo ela, a ação do deputado é essencial na luta contra o abandono. Porém, o trabalho de conscientização é longo.

Assim como Michelle, ela também defende a castração como uma das principais opções para evitar o abandono dos animais. “Tendo em vista que há uma grande taxa de natalidade, principalmente dos gatos, o abandono acaba sendo uma das consequências, já que é fácil conseguir um animal novo, recém-nascido”, lembra.

Agora, a indicação do deputado será encaminhada para as secretarias de Estado de Meio Ambiente e de Saúde, que deverão estudá-la para que seja adotada ou não.
 
 

 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal