A A A
Cão Pimpoo é encontrado 14 dias depois de "desaparecer" no aeroporto Salgado Filho de Porto Alegre PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
17-Mar-2011

O drama de Nair Flores, 64 anos, chegou ao fim na noite de quarta-feira. Quatorze dias depois do desaparecimento do seu cão de um hangar do Aeroporto Internacional Salgado Filho, a aposentada reencontrou Pinpoo às 22h30min, em Porto Alegre.

Quando três PMs do Batalhão de Aviação da Brigada Militar (BM), que fica dentro do aeroporto, entraram com Pinpoo na residência de Nair, no bairro Passo da Areia, zona norte da Capital, o cão se soltou dos braços deles, correu e pulou em direção à dona, numa cena que comoveu os militares.
Muito emocionada, Nair começou a conversar com seu animal de estimação, sumido desde o dia 2, quando fugiu da caixa de transporte onde estava acomodado para tomar um avião da empresa Gol rumo ao Espírito Santo, onde encontraria a sua dona. Ao avistá-lo, Nair repetia várias vezes:

— Não fui eu que te abandonei. Não parei de te procurar um só dia.

Os autores do resgate sorriam, felizes com o que consideraram uma das suas ações mais importantes, dado o sofrimento da mulher, um drama acompanhado, via imprensa e internet, por todo o Brasil. Uma das primeiras atitudes de Nair foi dar um banho com spray d’ água em Pinpoo em cima de uma cadeira da sala. O objetivo era refrescá-lo.
Animada, agradecia aos PMs, o sargento Paulo Ribas, 53 anos (30 de BM), o soldado Mateus Menezes, 30 anos (nove de BM), e o soldado Maurício da Silva, 38 anos (17 de BM).

Pinpoo, que provocou uma rede de solidariedade formada via comunidades sociais da internet, apresenta alguns machucados nas pernas traseiras, que estão lanhadas. O pelo estava sujo quando o animal foi localizado, com carrapato e pulgas, conforme constataram os policiais. Nair acredita que o cachorro perdeu alguns quilos. Hoje, vai levá-lo a um veterinário.

CACHORRO FOI ATRAÍDO COM FRANGO ASSADO:

Desde segunda-feira, o cão felpudo, de pelo amarelado, sujo e magro, aproximava-se, no horário de almoço, do Batalhão de Aviação da Brigada Militar (ex-Grupamento Aéreo, GPMA), localizado dentro da área do Aeroporto Salgado Filho, nas proximidades do Bourbon, na Avenida Sertório.

O cão provavelmente era atraído pelo cheiro da comida, acreditam os militares. Os policiais passaram, então, a observar diariamente a movimentação do animal, desconfiando tratar-se do cão procurado.
O sargento Ribas e os soldados Menezes e Maurício se engajaram na busca porque vinham acompanhando o caso desde que a proprietário revelou o seu drama à imprensa. Resgatar o cão se tornou uma missão para os três.

— Eu e minha mulher estávamos comovidos com a história, por isso fiz de tudo para resgatá-lo. Temos dois cachorros que também tratamos como filhos — afirmou Ribas.

Pinpoo se aproximava do hangar da BM, mas era difícil pegá-lo, pois estava assustado e arisco. O som constante das sirenes de veículos e o luminoso das viaturas que faziam buscas ao cão contribuíam para assustá-lo ainda mais. Mesmo com fome, ele então retornava ao matagal (formado basicamente com maricás) e ao lago nas proximidades da área.

Os policiais concluíram que, para capturar o cachorro, era preciso um estratagema com alimentos. Fizeram um rastro de ração por três dias. Não deu certo, já que Pinpoo não é alimentado com ração. Mudaram de plano e, ontem, passaram a usar pedaços de frango assado, parte do cardápio dos soldados.
No início da noite de ontem, o cão começou a se aproximar das instalações do batalhão. Chegou devagarinho e entrou na sala onde havia a maior porção de carne. A porta então foi fechada — e a operação estava, assim, quase concluída. Faltava uma prova, que veio com um chamado do sargento Ribas: o cão atendeu imediatamente à pronúncia da palavra Pinpoo.

Dona Nair poderia reencontrar seu companheiro, regozijaram-se os três PMs. A mulher de Ribas, avisada em casa pelo marido eufórico, telefonou para Nair Flores (o telefone da dono do cão corria de mão em mão dos militares) e avisou que os militares iriam ainda ontem à casa dela com a boa nova.

No Opala particular do sargento, um veículo anos 80, o cão foi conduzido de volta para casa. No trajeto, foi no colo do soldado Menezes, que o agarrava como se tivesse em poder uma criança. Menezes não queria ver o cão fugir de novo. Ao sentir a sensação de missão cumprida, o sargento Ribas chorou — e voltou para seu plantão no batalhão do aeroporto.

Fonte: Zero Hora

Nota T.A.: E a responsabilidade da Gol? Será simplesmente esquecida em meio a alegria do reencontro? A empresa ficará impune?
E o cãozinho parecido com o Pimpoo que encontraram dias atrás? Qual será o destino dele?

________________________________________________________________________


Encontrado verdadeiro Pinpoo; 'É ele, com todas as manias', comemora dona

Por Ítalo Reis e Priscila Trindade, estadao.com.br

Dessa vez era verdade. Após quase 15 dias, o cachorro Pinpoo foi encontrado quarta-feira à noite dentro do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, e entregue a sua dona, Nair Flores, por agentes da Brigada Militar (a polícia gaúcha). 'Não precisa de DNA. É ele com todos os defeitos e manias. Finalmente uma notícia verdadeira. Estou emocionada', comemorou a aposentada. O assunto, bem repercutido, virou um dos mais comentados no Twitter, tanto na lista nacional quanto na mundial.

Toda dúvida que foi criada em torno do outro animal encontrado nesta semana não houve com o cão achado ontem. 'Quando ele foi colocado no chão, veio voando para o meu colo. Ele pulou, me beijou, me acariciou. E apesar de estar sujo, eu também o beijei', disse dona Nair, feliz.

Desaparecido desde o último dia 2, o animal parece não ter deixando a região do terminal aéreo, onde o drama começou. De viagem para Vitória, ela despachou na capital gaúcha o animal que nunca chegou ao seu destino. Ao saber, Nair começou a procurar Pinpoo nos arredores do aeroporto.

O sargento do Batalhão de Aviação da Brigada Militar, Paulo Roberto Ribas da Silva, percebeu que o cachorro rondava o local há dias, provavelmente com fome e sede nos últimos dias. 'Ele parecia assustado com a movimentação do local', disse. Acompanhando o caso pela imprensa, ele reconheceu Pinpoo pelas imagens da mídia e fotos distribuídas aos funcionários do aeroporto. 'Acompanhei a entrevista da dona dele na imprensa e me comovi muito. Eu tenho dois cachorros e mexeu muito comigo ver o desespero dela.'

Condoído com a história de Nair, bolou um plano para capturar Pinpoo. Com os colegas, começou a deixar iscas de ração para tentar se aproximar do cão. Conseguiram. 'Coloquei comida em um pote e deixei dentro de uma sala. Ele entrou para comer a ração com pedaços de carne de galinha e eu o peguei', falou o policial, orgulhoso por ter encontrado o animal.

Então a mulher do sargento, responsável pela 'ação de captura', ligou para Nair avisando do feito. 'A esposa dele me ligou, você precisava ver a felicidade dela, e falou: 'Não precisa se preocupar porque é ele mesmo'', contou a dona do Pinpoo. Ela também fez questão de falar o policial 'não é o infrator, e sim um herói', por ter alimentado o bicho dentro da área do aeroporto, o que seria irregular.

Machucados. Apesar da certeza pela felicidade do cão, outra comprovação de que esse era o verdadeiro Pinpoo surgiu: ele pediu o seu banho à seco (feito com spray) antes de dormir, no que foi prontamente atendido pela dona. Hoje, o animal vai ser levado ao veterinário para uma avaliação já que, segundo a dona, está com uma pata dianteira machucada. 'Vou me dedicar a ele, dar um banho de verdade', afirmou.

Já o pé de dona Nair, quebrado nos primeiros dias de busca por Pinpoo, piorou após ela continuar a procurar o cachorro, mancando pela cidade. Ela foi ao médico ontem para tirar a tala e viu o pé escurecido e inchado. Trocou a tala por uma bota ortopédica, para facilitar, e deve voltar a visitar um hospital logo, mas só depois de cuidar do cão.

Gollog. Nair disse que pretende tomar as medidas necessárias contra a Gollog, empresa de transporte da Gol. 'Eu tenho que levar esse caso adiante. As pessoas precisam saber que me importo com os outros cães, não quero que isso aconteça a ninguém', disse.

Sobre o falso Pinpoo, ela disse que não pôde fazer nada. Ela precisou deixar o animal no veterinário que a empresa contratou. 'Assinar o termo de recebimento seria reconhecer que o cão é o Pinpoo e isentaria a empresa da responsabilidade pela perda do meu animal de estimação', justificou Nair.

Ela percebeu que o cachorro não era o dela após ele tomar banho. A pelagem estava mais clara e ele continuava a não reagir com alegria à presença dela. Diante do impasse, o suposto Pinpoo ficou internado à espera de uma decisão da empresa e provavelmente será encaminhado à adoção.

A assessoria de imprensa da Gollog informou também que a empresa considera o caso 'atípico' porque já transportou mais de cem mil animais sem ter qualquer problema semelhante.

(Com Elder Ogliari, de O Estado de S.Paulo)

http://estadao.br.msn.com:80/ultimas-noticias/artigo.aspx?cp-documentid=28033185

Leia mais

1. Dona recebe cão, mas diz que não é Pinpoo
(Noticias/ANIMAIS - BRASIL)
...recebeu de funcionários do Aeroporto Salgado Filho, na noite de segunda-feira, não é Pinpoo, seu animal de estimação, desaparecido no dia 2 de março em Porto ...
16-Mar-2011

...mbarcar em um voo da Gol no início de março. Um animal que se parece muito com o cão Pinpoo, que desapareceu no aeroporto Salgado Filho no início de março, foi entre...
15-Mar-2011

...ao fim. Há dez dias, não consegue dormir com tranquilidade pela falta de notícias de Pinpoo. Tudo começou quando o cachorro de dez meses sumiu no Aeroporto Internacional Sa...
12-Mar-2011

...go', diz aposentada. Gol informou que apura o caso. Vanessa Fajardo Do G1, em São Paulo 'Pinpoo' é a mistura de pincher com poodle e fará 11 meses neste mês (F...
10-Mar-2011

 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal