A A A
Centro de triagem de animais registra superlotação na Grande João Pessoa PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
03-Set-2015

Unidade tem sete vezes mais macacos-prego do que a capacidade total.
Parque Arruda Câmara não tem mais condições de receber os animais.

Do G1 PB

Clique para asistir ao vídeo do G1 PB


Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Cabedelo, na Região Metropolitana de João Pessoa, está enfrentando um problema de superlotação. De acordo com o chefe do centro, Edilton Nóbrega, o problema é que o número de animais resgatados é maior do que a quantidade devolvida à natureza ou encaminhada para zoológicos.

No centro, que fica localizado na Mata do Amém, existem atualmente 20 macacos-prego, que chegaram no local após serem resgatados ou apreendidos em operações de órgãos ambientais. Mas, segundo Nóbrega, o Cetas só tem capacidade para três macacos, um em cada ambiente, e com a permanência máxima de 40 dias para a triagem.

“Foram colocados alguns em algumas ilhas em açudes públicos, mas os açudes secaram e perderam a condição de ilha, por isso não estamos podendo levar os animais para lá. Aqui não é um centro de manutenção, é um centro de triagem e eles devem ser destinados para algum lugar. Os que não têm condições de serem soltos devem ser recebidos por zoológicos, mas eles também estão lotados”, explicou Edilton.

Um dos locais que poderiam receber os macacos é o Parque Arruda Câmara, a Bica, em João Pessoa. O parque tem uma ilha onde mora uma família de 12 macacos-prego, além de um espaço onde vivem oito macacos-prego galegos, que estão em extinção e não podem se misturar com os outros. O diretor do parque, Jair Azevedo, explica que a Bica não tem mais como acomodar novos animais e já mandou até alguns de volta para o Cetas.

“Infelizmente a gente não tem mais recintos para colocar os animais e a gente não pode misturar as espécies pois causa um problema sério de briga e desafio entre os machos alfa e acaba complicando a situação. O parque não tem condição nenhuma de receber mais nenhum bicho”, disse Azevedo.

Além dos macacos-prego, o Cetas também registra uma superlotação de papagaios. Cerca de 25 aves estão no local sem previsão de sair. O chefe do centro aguarda o resultado de estudos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) sobre novas áreas que podem acomodar os animais. “Hoje temos três escolas de veterinária e três de biologia, a esperança é esta produção científica dar um rumo para nós”, completou.

http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2015/09/centro-de-triagem-de-animais-registra-superlotacao-na-grande-joao-pessoa.html

 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal