A A A
Defensores dos animais realizam ato em Teresina (PI) contra a vaquejada PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
04-Nov-2016
 
 
Ação apoia a decisão do STF em tornar ilegal a atividade

Por Letícia Gonzaga
Entidades e defensores de animais realizaram um ato de apoio a decisão do Supremo Tribunal Federal em proibir a prática da vaquejada, considerando ilegal por entender que está ligada a maus-tratos de animais.


Segundo Isabel Moura, membro da APIPA, o objetivo do ato é apoiar a decisão do STF e ao mesmo tempo conversar com a população sobre os maus-tratos dos animais durante a vaquejada. “A maioria da população não quer vaquejada, até pode existir, mas que continuem o show sem o boi e sem o cavalo. Não queremos tirar emprego de ninguém, até porque essa história da vaquejada dar emprego é uma ilusão”, disse.


De acordo com Zélia Soares, presidente da Federação da Associação das Ongs de Proteção Animal do Piauí ( FAOS), a população tem demonstrado apoio aos defensores de animais. “Na verdade, a população está bastante consciente. O senado colocou uma pesquisa de opinião pública, onde 80% da população apóiam que as vaquejadas sejam proibidas e que é um mau trato desnecessário. Está também comprovado que quem vai para a vaquejada vão por conta do show. Tem pesquisas também, que pessoas que vão para a vaquejada não passam nem perto da arena de competição, elas vão por conta do show, e o show pode continuar, o que não pode é usar os animais”, afirmou.


Sobre as manifestações recentes declarando apoio a realização de vaquejadas, Zélia disse que entende o manifesto como apologia aos maus- tratos. “Toda direito de manifestação, é livre no Brasil. Mas ali, aquele ato deles já configura um crime, porque a partir da hora que você incentiva uma atividade que o STF considerou ilegal, nós chamamos aquilo de apologia ao crime e não um manifesto”, ressaltou.


A Vereadora Teresa Brito que propôs um projeto de lei, na gestão anterior, que proíbe a prática no Piauí , também esteve presente durante o ato e declarou total apoio ás entidades presentes.
 

“Eu acho que foi uma das decisões mais acertadas do STF, porque como disse a presidente do Tribunal Superior, Carmen Lúcia, ela viu os vídeos, as fotos e ela percebeu claramente o sofrimento dos animais. Então, eu vi o sofrimento dos animais também, eu fotografei, filmei então eu tenho todos esses registros de sofrimentos dos animais na vaquejada. Eu não fui ver nem a vaquejada, mas e vi após a vaquejada. Animais com perna quebrada ou deslocada, animais mortos. Infelizmente o meu projeto não foi apoiado. Dizer que vaquejada não maltrata os animais não tem como. Não tem nenhum instrumento que faça dissociar o sofrimento dos animais na vaquejada, não existe. E tem muitas outras formas da gente se divertir sem provocar sofrimento dos animais”, declarou.

Decisão do STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou uma lei do Ceará que regulamentava a prática da vaquejada por seis votos a cinco. O Supremo considerou a vaquejada como prática ilegal e está ligada a maus-tratos a animais. A decisão serve de referência para todo o país.

Projeto aprovado no Senado

O projeto de lei da Câmara que concede a vaquejada, ao rodeio e expressões artísitco-culturais similares o status de manifestação cultural nacional foi aprovado pelos senadores na última terça-feira (01). Com o PL, a vaquejada será ainda elevada à condição de patrimônio cultural imaterial do Brasil. O projeto segue agora para sanção presidencial.
 
 
 
 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal