A A A
Grupo acampa na UFPB após seis gatos serem encontrados mortos PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
27-Jan-2015
 
Ao todo, seis gatos foram encontrados mortos e outros estão desaparecidos.
Instituição aguarda resultado de perícia policial.

Do G1 PB
Defensores dos animais estão reversando no acampamento em frente à catina onde os gatos apareceram mortos (Foto: Alick Farias/Arquivo pessoal)
Defensores dos animais estão reversando no acampamento em frente à catina onde os gatos apareceram mortos (Foto: Alick Farias/Arquivo pessoal)

Integrantes do grupo de defesa dos animais Adota, da Comissão Bem Estar do Animal e voluntários estão acampados desde a segunda-feira (26), na frente de uma das cantinas do Campus I, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa. A ação ocorre depois que seis animais foram encontrados mortos na instituição.

Segundo Poliana Dantas, uma das representantes do grupo, o objetivo da ocupação é evitar que proprietário da cantina retire objetos do local, uma vez que os animais foram encontrados mortos próximo ao estabelecimento, com sinais de envenenamento.

A Delegacia de Crimes contra o Meio Ambiente de João Pessoa instaurou um inquérito para apurar a morte dos gatos no Centro de Ciências da Saúde (CCS). De acordo com o delegado José Guedes Sobrinho, titular da delegacia especializada, perícias foram requisitadas, entre elas o exame toxicológico na ração que estava sendo dada aos animais.

No local foram armadas duas barracas, onde voluntários alternam horários em vigilância da cantina. De acordo com Poliana, o acampamento foi iniciado após uma pessoa que foi buscar uma gata e seus filhotes para adoção e encontrar os primeiros gatos mortos. "O gatos foram encontrados mortos próximo ao Centro de Ciências da Saúde. Outro estava se debatendo e também logo morreu. Além deste, um outro se alimentou de algo próximo da cantina e 30 minutos depois também morreu", relatou.

Poliana contou que cantina está interditada, mas o mal cheiro continua e há suspeita de que outros gatos que estão desaparecidos possam estar mortos no estabelecimento. Agora, uma perícia está sendo realizada com um veterinário em contato com Instituto de Polícia Científica (IPC), bem como também pela Polícia Federal. O resultado deverá ser divulgado em até 30 dias. "Esta investigação deverá nos levar aos responsáveis por esta mortandade de animais", disse Zélia Bora, presidente Comissão Bem Estar do Animal, da UFPB.

Nesta terça-feira (27), a reitora da UFPB, Margareth Diniz, foi até o local e prometeu que toda documentação necessária será entregue, segundo informaram os manifestantes. O coordenador de segurança e portaria da UFPB, Abraão Cavalcante, explicou que um boletim de ocorrência foi realizado, posteriormente a Polícia Ambiental interditou o ambiente e agora o resultado da perícia está sendo aguardado.

Para evitar novos casos como esse, Abraão explicou que trabalhos de conscientização sobre a importância dos gatos serão realizados em unidade com a comissão responsável.

O delegado Guedes Sobrinho lembrou que maus-tratos contra animais e outros crimes contra o Meio Ambiente podem ser denunciados à delegacia, que funciona de segunda a sexta-feira, na Central de Polícia, no bairro do Varadouro. As denúncias podem ser feitas pelo Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social por meio dos números 190 ou 197.
 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal