A A A
Manifestantes se mobilizam em protesto contra vaquejada na capital mato-grossense PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
20-Nov-2016

Leia mais em: Especial Vaquejada

Por André Garcia Santana
 
Foto: Reprodução


O levante nacional para a manifestação de repúdio a aprovação da Projeto de Emenda Constitucional (PEC) – 50/16, que regulamenta a realização de vaquejadas no país também será realizado na capital mato-grossense, no domingo (27). Contrárias aos maus tratos e exploração animal, dezenas de pessoas vem se mobilizando pelo protesto, nomeado como Manifesto Contra Vaquejada e Rodeios Cuiabá. Pelo Facebook, o evento conclama a população à aderir a causa.

A organizadora do ato na Seade, Wanessa Rodrigues, alega a prática, considerada como atividade cultural por seus defensores, se trata na verdade da perpetuação da cultura de sofrimento animal. Para ela a divulgação e a proposta de um debate mais aberto sobre o assunto são especialmente necessárias no Estado, conhecido mundialmente pela força do agronegócio.

Além deste, outros nove projetos de lei do mesmo tipo tramitam atualmente no Senado e na Câmara Federal.  Na página do evento na rede social é explicado que estas  e outras atividades consideradas “tradicionais” no Brasil, na verdade se utilizam da tortura animal para promover entretenimento.  “Se aprovadas, aberrações como briga de galo, provas de laço, e a farra do boi - já proibidas no Brasil, também passam a ser legais”, informa a página do evento na rede social”, diz trecho da descrição.

De acordo com Wanessa o movimento começa às 16h na Praça Santos Dumont, onde serão confeccionados cartazes informativos , que serão usados para a conscientização da população. “Traga faixas, cartazes fazermos uma manifestação significativa e dinâmica, convide os amigos! Vamos unir toda a sociedade contra a Vaquejada! Vamos nos manifestar para que o Governo saiba que nossa opinião deve ser ouvida.”

A proposta, segundo a página é mostra que esta não é a opinião da maioria dos brasileiros. Para isso, é reforçada a necessidade da adesão social. “Precisamos de todas as pessoas que compreendem que a crueldade praticada nas Vaquejadas não pode se tornar patrimônio cultural.”

O projeto

Em defesa da vaquejada, três projetos (PLS 377/2016, PLS 378/2016 e PLC 24/2016) classificam a atividade como patrimônio cultural brasileiro e uma proposta de emenda à Constituição (PEC 50/2016) assegura sua continuidade, desde que regulamentada em lei específica que assegure o bem-estar dos animais envolvidos.

Autor da PEC, o senador Otto Alencar (PSD-BA) quer encerrar a controvérsia em torno da vaquejada incluindo no texto constitucional permissão para “as práticas culturais de natureza imaterial que integram o patrimônio cultural brasileiro e comprovadamente não submetam os animais à crueldade”.

Ele também é relator de um dos projetos sobre o tema (PLC 24/2016), que reconhece o rodeio e a vaquejada como manifestações culturais nacionais e patrimônios culturais imateriais.

http://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?noticia=contrarios-a-exploracao-animal-manifestantes-se-mobilizam-em-protesto-contra-vaquejada-na-capital&id=429178

Saiba Mais

 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal