A A A
Município de Formiga/MG avança no controle de cães nas ruas PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
06-Abr-2011
da redação, Noh.com.br
O prefeito de Formiga, Aluísio Veloso, assinou nesta segunda-feira (4 de abril), um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público, assegurando implantação de políticas públicas eficientes no controle da população de animais domésticos do município, com o objetivo de reduzir problemas ambientais de ofensas ao direito animal, à ordem urbanística e suas implicações na saúde humana.

Neste acordo, o prefeito se compromete a no prazo de seis meses, dotar o Centro de Zoonoses de estrutura material e pessoal para dar início às atividades, assim como, no prazo de três meses, enviar à Câmara Municipal o projeto de Lei para normatizar o controle das populações de animais domésticos, a prevenção de zoonoses e de animais peçonhentos.

Para o funcionamento do Centro de Zoonoses deverão ser contratados no mínimo 10 funcionários, que deverão passar por treinamento qualificado e periódico, de modo a evitar maus tratos aos animais.

Como política de controle da população de cães e gatos, o município deverá apresentar em três meses um programa com ações como: campanha de castração gratuita, intermediação de adoção de animais recolhidos (vacinados e vermifugados), divulgação de informações de propriedade responsável de animais domésticos, serviço de registro de animais (microchip ou outro método), atendimento de no mínimo 60 castrações mensais e Projeto de Educação Ambiental com difusão do conceito de posse responsável e outras.

No Centro de Zoonoses só será permita a morte de animais nocivos à saúde e segurança humana ou que apresentem casos de doença terminal ou quadro irreversível, com certificação do veterinário responsável. Além disso, a eutanásia deverá ser acompanhada pelo veterinário e ser realizada de forma individual e por método recomendado.

O termo ainda proíbe a captura de animais sadios e que não sejam nocivos à saúde e segurança de humanos, a não ser em casos de vacinação, tratamento e castração. Nestes casos, o animal deverá ser inserido em programa de adoção.

Todas as despesas de instalação e de manutenção do Centro de Zoonoses é feita pelo município. De acordo com a veterinária Fernanda Lima, a construção do Centro custou aproximadamente R$ 210 mil. Com a compra de equipamentos, o município deverá gastar em torno de R$ 80 mil. Já para a manutenção ainda não existe uma estimativa de valores.
 

http://www.noh.com.br/?pg=noticias_corpo_default&codigo=9852

 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal