A A A
ONG acusa centro de zoonoses de Manaus por maus-tratos PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
13-Out-2011
 
Animais recolhidos pela ‘carrocinha’ estariam sendo mortos indiscriminadamente e maltratados, conforme a ONG ComPaixão

MILTON DE OLIVEIRA
Segundo o DVEAM, a estrutura do centro passou por uma reforma no semestre passado. A quantidade de baias, por exemplo, teria passado de 15 para 25 (NEY MENDES)
Segundo o DVEAM, a estrutura do centro passou por uma reforma no semestre passado. A quantidade de baias, por exemplo, teria passado de 15 para 25 (NEY MENDES)

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Manaus, localizado na avenida Brasil, Compensa I, Zona Oeste, é acusado de praticar mortes indiscriminadas de cães e maus-tratos aos animais recolhidos pela “carrocinha”. A situação foi constatada, no final do mês passado, pela organização não governamental (ONG) ComPaixão, que acolhe esses animais abandonados e busca adoção responsável.

A ONG afirma que o CCZ precisa de mais estrutura e ajuda da prefeitura. “O que a gente constatou foi que a estrutura do CCZ não é suficiente para que animais, como cães e gatos, possam ser tratados adequadamente. Para nós há poucos profissionais da área de veterinária e funcionários para cuidar dos cães que chegam ao centro”, disse a tesoureira da ComPaixão, Carla Manarte, que realizou uma visita ao CCZ. Um aspecto que não ficou claro à ONG foram os critérios para matar um animal. “Entendemos que se um animal fica muito tempo no centro, de forma isolada, porque representa um perigo à sociedade ou ao dono, ele é sacrificado. Eu penso que o animal deve passar por um tratamento e não ficar isolado”, disse Carla.

 O Departamento de Vigilância Epidemiológica (DVEAM) de Manaus informou, em nota, que CCZ “adota uma política de controle populacional dos animais, através da esterilização” e que a estrutura do centro passou por uma reforma no semestre passado. “A estrutura do CCZ passou por reforma de janeiro a março deste ano. A quantidade de baias (locais onde ficam os cães e os gatos), por exemplo, aumentou de 15 para 25, o que permite manter maior quantidade de animais em observação e por um período mais extenso.” A nota também informa que o CCZ também mantém uma política de estímulo à adoção dos animais e aguarda a realização de concurso público para este ano.

Sobre o número de animais recolhidos ao dia, das ruas de Manaus, o DVEAM não informou. O presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-AM), Paulo Alex, afirma que deve haver uma solução para os cães e gatos que estão nas ruas de Manaus. “Temos que encontrar uma solução para os cães e gatos não domiciliados, porque eles podem representar um perigo à população em relação à saúde. Há lugares no Brasil, nos quais os cachorros e gatos, que podem ficar nos domicílios, devem ser castrados. E só cria não castrado quem é dono de canil.

Então, precisamos fazer um controle desses animais por meio da castração ou esterilização, se não vamos ter problemas de doenças”. Ainda conforme o presidente do CRMV-AM, existem muitos animais que vivem nas ruas, mas possuem dono e “os seus donos devem ser responsáveis por seus animais”, concluiu.
 

http://acritica.uol.com.br/manaus/Manaus-Amazonia-Amazonas-ONG-acusa-centro-zoonoses-maus-tratos_0_571142927.html

 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal