A A A
Protesto contra tubalhau de Noronha PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
31-Mar-2011
Pratos feitos à base de carne de tubarão ajudam a comprometer a espécie
Terra da Gente, com info Instituto Aqualung
O biólogo marinho Marcelo Szpilman, do Instituto Ecológico Aqualung, com sede no Rio de Janeiro, resolveu expor o contra-senso de uma situação em Fernando de Noronha, arquipélago sabidamente ecológico e preservado como Parque Nacional Marinho que é: a caça dos tubarões para transformá-los em tubalhau, uma espécie de bolinho feito da carne salgada deste animal, entre outros pratos.  

E não dá para perder de vista outro ponto importante: Noronha é um dos poucos lugares no Brasil onde todos os turistas pagam uma Taxa de Preservação Ambiental. Ou seja: supõe-se que seja para assegurar a proteção e preservação das espécies vegetais e animais, terrestres e marinhas, onde os tubarões também estão incluídos.
 
Tanto que é possível passear de lancha com fundo transparente ou ser rebocado com o planasub, com o objetivo de ver tubarões, e até assistir palestras educativas sobre esses curiosos animais. Tem até um Museu do Tubarão. E, ao lado, um restaurante. E eis que no cardápio, a especialidade da casa: o tubalhau. Tem ainda a Tubalhoada e o Tuba Burger.
 
Ainda que eles aleguem que a carne do tubarão venha de fora da ilha, uma grande placa que anuncia: “pescado e processado artesanalmente em Fernando de Noronha”. Ou seja, as pessoas que proporcionam e incentivam o conhecimento e a desmistificação dos tubarões, são as mesmas que proporcionam e incentivam o consumo da carne deles.
 
Embora não haja proibição legal para pescar e consumir tubarões, vale esclarecer: 70 milhões de tubarões são mortos todos anos nos oceanos do planeta. O Projeto Tubarões no Brasil, do Instituto Ecológico Aqualung, pede a participação de todos no abaixo-assinado a ser enviado ao Congresso Nacional apoiando a criação de uma nova legislação federal (Projeto de Lei) determinando que todos os tubarões capturados em águas brasileiras devem ser desembarcados com suas nadadeiras íntegras e no corpo do animal.
 
Isso ajudaria a coibir a prática do finning (pesca ilegal para obtenção exclusiva das nadadeiras dos tubarões) e facilitar a fiscalização dos órgãos competentes. Essa nova legislação também possibilitará o maior controle das espécies alvo da pesca.
 
O finning é uma ação predatória insustentável e está ameaçando seriamente a sobrevivência das populações de tubarões – 43% das espécies de tubarões em nosso litoral já estão ameaçadas de extinção. Se nada for feito, dezenas de espécies, cujas populações declinaram em até 90% nos últimos 20 anos, estarão extintas nas próximas décadas. Se quiser fazer a sua parte, o endereço do abaixo-assinado é http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2010N5037
 

http://eptv.globo.com/emissoras/NOT,0,0,342427,Protesto+contra+tubalhau+de+Noronha.aspx

 

 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal