A A A
Rio de Janeiro: Protetores reclamam que estão sendo impedidos de alimentar gatos no Maracanã PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
25-Mar-2013
Agência O Globo
RIO - Depois dos índios, os gatos. Voluntários, protetores e ONGs que defendem o direito dos animais estão preocupados com o destino das colônias de gatos que, segundo eles, há mais de uma década habitam o entorno do Estádio do Maracanã. Desde que começaram as obras no local, eles contam que pelo menos uma dezena de animais já morreram e muitos foram migrando para fugir das máquinas. Boa parte habita o prédio e o terreno do Museu do Índio, que atraiu nos últimos meses os bichanos expulsos de outros pontos, como o Maracanãzinho. Na última sexta-feira, explica a secretária Natália Kingsbury, de 44 anos, a situação agravou-se: os voluntários estão sendo proibidos de alimentar os gatos que vivem dentro do museu. Na manhã desta segunda-feira, Natália e foi ao local acompanha da veterinária de uma ONG e, mais uma vez, foi impedida de entrar.

- Eu alimento estes gatos há 17 anos. Eles estão aqui muito antes de o prédio ser ocupado pelo índios e sempre cuidei dele. Agora, nos impede de entrar para dar comida. Estou muito preocupada. Eles já foram 150, e agora só restaram 50 - conta Natália, que divide com outros dois voluntários a tarefa de dar comida aos gatos que ainda vivem por lá.

A veterinária Andréa Lambert, da ONG Anida, conta que já denunciou o problema à Secretaria Especial de Defesa dos Animais (Sepda). E que a secretaria mandou uma veterinária ao local, mas que a profissional avaliou que os animais estavam bem.

- A veterinária veio e disse que os animais estão muito bem. Como eles estão bem no meio de uma obra? Agora, os voluntários estão sendo impedidos de alimentar os gatos. Vim aqui tentar ajudá-los, mas os responsáveis pela obra não querem nem nos atender - diz Andréa Lambert - Em fevereiro, eu protocolei uma denúncia ao Ministério Público sobre o caso. É preciso retirar os gatos de lá, mas por enquanto eles precisam ser alimentados senão vão morrer de fome - completa.

O secretário Cláudio Cavalcanti disse vai enviar um veterinário ao local ainda hoje para avaliar o problema. Ele afirmou que, se for necessário, enviará um ofício ao responsável pelo consórcio que faz as obras no Maracanã, informando que os animais precisam se alimentar.

- Não deixar alimentar é maus tratos. São gatos comunitários, que a comunidade alimentas. Os animais devem estar muito assustados. Vou mandar um veterinário lá ainda hoje e, dependendo do que ele me informar, vou tomar mandar um ofício - disse Cláudio Cavalcanti.

O próximo passo, informou Cláudio Cavalcanti, é encontrar um novo local para abrigar os gatos, que precisarão ser transferidos.
-Vamos ter que tirá-los e colocá-los num abrigo. Mas tem que ser um lugar com dignidade, onde eles fiquem bem. E os animais terão que ficar um período de quarentena, sendo cuidados. Vamos ver para onde poderemos levá-los.
 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal