A A A
Sem vacina, raiva animal ameaça Goiás PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - BRASIL
01-Jun-2016
 
Campanha de 2015 não foi realizada até hoje. Donos de animais recorrem a clínicas

Deivid Souza
O atraso de mais de um ano na realização da campanha antirrábica em Goiás preocupa donos de animais e especialistas em saúde. Para deixar a situação ainda mais tensa, um adolescente de 14 anos morreu no último dia 23 em decorrência de raiva humana em Roraima. Ele havia sido mordido por um gato. A Secretaria Estadual de Saúde de Roraima investiga se o gato teria sido contaminado por um morcego.

A última campanha de imunização contra a raiva animal em Goiás aconteceu em setembro de 2014. A vacinação de 2015 estava prevista para setembro, mas foi adiada para novembro e acabou não acontecendo. Em Goiânia, a população de cães e gatos é estimada em 270 mil pelo Centro de Zoonoses. A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2013 revelou que 52,1% dos domicílios do Estado tem algum cachorro e 12,5% tem gato. Goiás tinha em 2010 cerca de 1,9 milhão de domicílios conforme outro levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Há 12 anos não há casos de raiva humana em Goiânia. Apesar disso, o vice-presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Goiás (CRMV-GO), Wanderson Alves Ferreira, afirma que a situação é  preocupante, pois como a raiva é provocada por um vírus que está em circulação há a possibilidade de chegar a Goiás, onde vai encontrar uma população desprotegida. “A vacina protege por um ano”, ressalta.

Os bichos infectados pela raiva costumam morrer em até sete dias. A recomendação para os proprietários, é que caso perceba os sintomas da doença, acione o Centro de Zoonose. Em humanos, a doença é letal. “A situação começa a preocupar, pois há uma camada grande de animais não vacinados.  O vírus está circulando”, completa o presidente da Comissão de Saúde Pública do CRMV-GO, Luiz Elias.

Ferreira lembra que a inconstância nas campanhas pode prejudicar o hábito da população de vacinar os animais. Em Goiás, de acordo com o IBGE, 75,4% dos lares que têm cão ou gato deram a vacina em 2012.

Diante do impasse, alguns proprietários de animais têm vacinado os bichos em clínicas particulares. A funcionária pública estadual, Nislene Alves Borges, 46, é tutora da cadela Nell, que está com 9 anos de idade e foi vacinada em 2015. Para ela, a mobilização “ajuda a lembrar” da necessidade de proteger os bichos. A imunização contra a raiva animal custa entre R$ 30  a R$ 40 nas clínicas particulares.

Em 2012, foram confirmados um caso de raiva em gato e dois em morcegos. Em 2013, um cão do Setor Solange Park e seis morcegos apresentaram o vírus rábico. A reportagem de O HOJE solicitou dados atualizados sobre os casos de raiva à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia, mas informou que estava levantando os números, no entanto não encaminhou as informações até o fechamento desta reportagem.
 
 

 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal