A A A
Partido pelos Animais e pela Natureza incentiva portugueses a abdicar da carne às segundas-feiras PDF Imprimir E-mail
Noticias - ANIMAIS - MUNDO
31-Out-2011
 
Optar por uma alimentação vegetariana às  segundas-feiras é o desafio do Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN),  que quer colocar Portugal num movimento internacional contra o que diz ser  o "flagelo global" do consumo excessivo de carne.

O movimento "2as Sem Carne" começou nos Estados Unidos em 2003 e já  se alargou a 24 países. Em Portugal, o PAN lançou hoje esta campanha "com  um objetivo muito claro: reduzir o consumo de carne em 15 por cento, o equivalente  a um dia por semana".

"Quantos mais portugueses optarem à segunda-feira por uma alimentação  vegetariana, mais nos aproximaremos do nosso grande objetivo de reduzir  em 15 por cento o contributo dos portugueses para este flagelo global que  é o consumo excessivo de carne", declarou à Lusa o presidente do PAN, Paulo  Borges.

A produção industrial de carne tem, segundo dados hoje apresentados,  um "tremendo impacto sobre a saúde humana, o bem-estar animal e o equilíbrio  ecológico".

O responsável disse que "tudo o que se produz em termos de cereais e  leguminosas para alimentar animais para abate em todo o mundo permitiria  alimentar diretamente 2 mil milhões de pessoas, o dobro dos mil milhões  de pessoas que atualmente passam fome".

Por outro lado, a produção industrial de carne tem fortes impactos ambientais:  produzir um quilo de carne de vaca, por exemplo, consome 15 mil litros de  água e 15 quilos de cereais e leguminosas.

Os efeitos sobre a saúde humana são outra das preocupações. Segundo  Paulo Borges, "as estatísticas mostram que 75 por cento das doenças mais  mortais nos países ocidentais, como doenças cardiovasculares e cancro, são  devidas ao consumo excessivo de carne".  

O PAN quer que esta campanha chegue aos portugueses, mas também às escolas  e instituições, defendendo que o futuro do planeta deve ser uma prioridade  política. "Queremos trazer esta questão para o debate público e para a agenda  política. Em Portugal é necessária uma nova classe política que esteja informada  sobre as grandes questões em que se joga hoje o destino da Humanidade",  declarou.  

Outro objetivo da campanha é mostrar que a dieta vegetariana não é mais  cara do que a alimentação tradicional. "Uma alimentação predominante vegetariana não é mais cara. O que é caro  são os produtos animais, a carne e os laticínios", defendeu o presidente  do Instituto Macrobiótico de Portugal, Francisco Varatojo, que quer ainda  derrubar o "mito" de que a comida vegetariana não tem sabor e é mais difícil  de cozinhar.

"É uma alimentação muito mais saborosa, se for bem confecionada. Há  dias em que se pode cozinhar de forma mais rápida, outros em que pode ser  de forma mais elaborada, a pessoa pode adaptar ao estilo de vida que tem",  sustentou. Para dar "uma ajuda" na cozinha, o movimento disponibiliza semanalmente  receitas e dicas no site www.2semcarne.com.

O especialista em macrobiótica deixa o seu exemplo: "Eu não como carne  desde os 16 anos, há 35 anos, e não sinto minimamente a falta. Não me queixo  de nenhum problema que possa advir de não comer carne, pelo contrário. É  perfeitamente possível e preferível ter uma opção deste tipo", garante Francisco  Varatojo.
 
http://sicnoticias.sapo.pt/vida/2011/10/31/partido-pelos-animais-e-pela-natureza-incentiva-portugueses-a-abdicar-da-carne-as-segundas-feiras


 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal