A A A
Cães que latem muito podem estar com depressão, diz estudo PDF Imprimir E-mail
Utilidade - Saude
20-Jul-2010

Pesquisadores espanhóis afirmam que os cachorros que apresentam mau comportamento têm menos substâncias cerebrais relacionadas ao bem-estar do que os outros cães

por Redação Galileu

Tenha paciência com o cachorro nervoso do seu vizinho, que não para de latir e sempre tenta lhe morder, porque ele pode sofrer de depressão em vez de ser agressivo por natureza. Essa é a conclusão de um estudo feito pela Universidade de Zaragoza, na Espanha.

A pesquisa descobriu que os cães que apresentam mau comportamento tendem a ter níveis menores de serotonina no cérebro (substância relacionada a transtornos de humor, que tem a produção estimulada por medicamentos antidepressivos) e cortisol (hormônio ligado ao estresse) do que cães mais calmos e felizes. Em humanos, a queda de serotonina é normalmente conectada a problemas como depressão e ansiedade, por exemplo.

Os autores do estudo analisaram amostras de sangue de 80 cachorros de dois hospitais veterinários após seus donos reclamarem que os animais eram agressivos. Os resultados foram comparados com amostras de sangue de 19 cachorros com o comportamento considerado “normal”. A pesquisa, que saiu na publicação científica Applied Animal Behaviour Science irá colaborar com o diagnóstico da depressão canina e facilitar a elaboração de novos tratamentos para problemas de agressividade, que poderão ser feitos à base de antidepressivos.

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI156418-17770,00-CAES+QUE+LATEM+MUITO+PODEM+ESTAR+COM+DEPRESSAO+DIZ+ESTUDO.html
 
< Anterior   Próximo >

Gostou? Compartilhe em sua rede social.

Escolha o Idioma

Veja também

Nossas Lutas
Aconteceu
Utilidade
Direito Animal
Cyberativismo
Textos
Fatos Reais
Websites e Blogs
Curiosidades
Galeria

Anunciantes

J_Adore_Mes_Amis_Le_Bidou
 
 
Roberto Roperto - Pizzas Vegetarianas
Nova pagina 1

Mantenha-se atualizado

Escolha como deseja se comunicar conosco ou receber as nossas notícias e informações. Estamos no Facebook, pode ser também pelo RSS FEED clicando ao lado direito, pelo TWITTER, no nosso BLOG ou então pelo nosso Grupo no YAHOO. Quer assistir alguns vídeos interessantes, acesse o nosso Canal no YouTube. Não será por falta de opções que você ficará desinformado. Não é mesmo?

Direitos Reservados - Tribuna Animal