Homem deixa de fugir de guerra na Síria para proteger os gatos que ficaram para trás
Curiosidades - Atitude
27-Set-2016
 

Mohammad Alaa Aljaleel ficou em Aleppo Foto: Reprodução / Facebook


Milhões de pessoas estão sendo forçadas a deixar suas casas na Síria. Mas Mohammad Alaa Aljaleel insiste em permanecer no país, cumprindo uma "missão" especial: cuidar dos gatos que estão ficando para trás.
Mohammad, que tem sido chamado de "o cara dos gatos de Aleppo", já resgatou mais de cem gatos abandonados. Muitos ficaram sozinhos depois que os donos fugiram da guerra civil que assola a Síria.


Mohammad Alaa Aljaleel é protetor dos animais Foto: Reprodução / Facebook


O programa Panorama, da BBC, levou ao ar, na noite de segunda-feira, um especial sobre o conflito e falou com o protetor dos animais. À equipe de reportagem Mohammad Alaa Aljaleel declarou: "Algumas pessoas simplesmente os deixaram comigo porque sabem que amo gatos".

Antes da Guerra, Mohammad trabalhava como eletricista. Agora, ele dirige ambulâncias em Aleppo, resgatando pessoas e animais necessitados. O sírio declarou que não pensa em deixar o país, porque não pretende abandonar os animais.


Mohammad cuida de animal abandonado Foto: Reprodução / Facebook


"Uma vez que todos deixaram o país, inclusive meus amigos, esses gatos se tornaram meus amigos", afirmou. "Alguém que tem em seu coração misericórdia dos seres humanos, tem misericórdia de todos os seres vivos".


Santuário abriga mais de cem gatos Foto: Reprodução / Facebook